Páginas

27 de out de 2013

mega-maga-li(nda) :)

acho que dias dezessetes de outubros (passados e vindouros) são as estações em que a gente para, em meio ao percurso, especialmente pra dizer tudo aquilo que a gente demonstra nos outros 364 dias. "mas que balela é essa? quedê meus parabéns?" é que dizer que cê é um encanto, um chuchuzinho dos bem verde, uma querideza sem fim não faz muito jus, e como abraços não são possíveis, nem risadas, cutucadas, convites pra assistir um filme legal, passeios e tudo mais, a gente se alia ao mais próximo de toda demonstração que gostaríamos de fazer: palavras. tão simples, pequenas, desajeitadas. não cabem o que a gente sente, não dizem o que um sorriso diz, o que o calor humano faz a gente sentir, mas é o que resta, ao menos por enquanto.

muitos motivos pra sorrir, muita vontade de viver e muitos abraços pra você, corujinha.
atrasada e cheia dos clichê, mons.

Nenhum comentário:

Postar um comentário