Páginas

26 de out de 2012

Milena, menina-escorpião!


Bem-aventurada, àquela que trás imensidões em sua alma.
Em cada fase, uma lua, em cada lua, um sentimento.
Bem-aventurada, àquela que trás planetas nos olhos.
Lábios, corpo, devaneios. Eu contemplo! Eu ostento!

Intuição vigilante, que não vigia, percebe.
Dilacera-se com sentimentos, dilacera-se com a vida!
Menina cheia de graça, cheia de manha, cheia de sonhos.

Seu perfume estonteante, que nos coloca numa ciranda real.
Seu batom dita regras, impondo a arte do "envolver-se".
Brandura misturada com lascívia, que nos cega e arrebata.
Nos afoga em "submissão". Somos teus, não há como contestar!

Bem-aventurada, àquela que zela do amor tão veemente.
Bem-aventurada, tu entre tantas, que se fez única no meu coração!
Bem-aventurada, menina baiana!
Bem-aventurada, menina Milena!
Bem-aventurada, Menina-Escorpião!
Kami.

Nenhum comentário:

Postar um comentário